Escravos dos hábitos do passado

Inauguramos nosso 1° post da Regência Desenvolvimento Humano e Organizacional com um título desafiador: Nós enquanto escravos dos hábitos do passado.

Há uma grande vontade nata de mantermos o status quo, sair da famosa zona de conforto é uma grande dificuldade do ser humano, ou da maioria. Desta forma, tornando-nos escravos de hábitos do passado. Somos recheados de oportunidades, opções e inúmeras alternativas que nos capacitam de olhar para frente, geralmente olhamos pelo retrovisor e esquecemos que o futuro está na frente.

Incontestavelmente sabemos a importância do que nos trouxe até aqui, mas sabemos que necessariamente isto não nos levará adiante. Muitas vezes precisamos de conscientização, compreensão ampliada e a construção de conexões para podermos inovar.

Vivemos na era da especialização, algo que traga importância para a empresa (business) e para nós (life). Devemos inserir a sensibilidade para o agora, sem imediatismo, mas a condição de sabermos resolver problemas específicos no modelo just in time.

Com isto, não há a minima possibilidade, de esquecermos a necessidade veemente de tornarmo-nos e tornar o nosso ambiente profissional mais humanizado. Não é proibido não saber!  Sendo necessário revermos aspectos do nosso comportamento e elevar a performance profissional da nossa equipe, da nossa organização e a nossa, é claro.

Fecho este primeiro post com uma palavra que resume tudo e abre a reflexão para a continuidade: VOCAÇÃO.

Se formos vocacionados para atuar com Recursos Humanos, devemos ter o nítido entendimento  dos desafios diários dentro e fora do RH, definição de papéis, estilos de liderança, transição, promoção de autonomia e multi gerenciamento. Mas este é o próximo tema, que consideramos contemporâneo para o atual cenário que convivemos.

Carpe Diem!

Uma boa semana

Moacir Lenzzi Sant”Anna

Regência DHO

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *